quarta-feira, 21 de março de 2012

EXTRA! Embu das Artes não tem hospital público!

Pessoal,
Leiam a  matéria divulgada no site da UOL que relata a falta de hospital público na cidade de Embu das Artes.
Uma criança de 7 anos e uma professora de 46 faleceram por falta de leito hospitalar. Esta é a nossa "maravilhosa" cidade, que o prefeito tanto gosta de  se gabar fazendo marketing em cima das "supostas melhorias".  Na revista de prestação de contas da prefeitura são destacadas algumas delas, como por exemplo, a criação de um novo P.S no Jardim Santo Eduardo.

Ao invés de "enfeitar o pavão" criando pronto socorro e UBS aqui e ali, a prefeitura deveria recorrer ao Governo Federal e solicitar uma verba decente para resolver o problema da saúde pública no município. 

E por falar em Pronto Socorro, (pasmem!), a nossa cidade turística tem apenas dois! Um localizado no Jardim Vazame e outro localizado no Centro da cidade.

Como pode 240 mil habitantes ter apenas 2 prontos-socorros e ficar a mercê de hospitais públicos de cidades vizinhas?

Sr. prefeito, não é melhor deixar de se preocupar tanto com a publicidade, maquiando sua gestão em revistas, jornais e informativos e começar a cuidar mais da população?!


Quantas pessoas terão que morrer em Embu para que algo seja feito? 

Esses dias, uma pessoa próxima a mim, que é assistente social da prefeitura, passou mal. Porém não foi imediatamente atendida. No entanto, alguém reconheceu a assistente social e comentou no P.S de quem se tratava. A resposta dos atendentes foi esta: "Não sabíamos que ela é funcionária da prefeitura". No mesmo instante a paciente foi prontamente atendida.  MARAVILHA!

E como nós, cidadãos comuns, ficamos nessa história? Morremos esperando por uma vaga no Hospital Pirajussara?


2 comentários:

David disse...

Pobre no Brasil é proibido de ficar doente, no Embu então, nem se fala. Se for parar no pronto socorro do Jd. Vazame, a família pode ir preparando o funeral. E não adianta só construir um hospital, tem que oferecer um bom serviço, ou o investimento terá sido inútil. A propaganda do prefeito Chico Brito é enganosa e não adiante dizer que não teve tempo, pois, é a continuação da gestão de Geraldo Cruz que ficou 8 anos no governo. No total, serão 12 anos no final de 2012. Certamente não há um planejamento adequado e a periferia sofre com a falta de saúde, segurança, moradia, ou seja, os princípios básicos para se viver com dignidade.

Luciene Almeida disse...

Sem falar nos investimentos em Ginásio Poliesportivo pra tapear a população. Enche a cidade de ginásio pra dizer que se preocupa com o "bem-estar" dos jovens. E como ficam os idosos?
E mais: adianta ter ginásio de esportes se o povo não tem saúde para praticá-lo?